OS 4 PERFIS COMUNICATIVOS

24.11.14

Você conhece os perfis comunicativos? Identificar a forma como as pessoas se comunicam facilita os relacionamentos, tanto profissionais quanto pessoais.

A ACT Comunicação desenvolveu uma série de vídeos para apresentar a você as principais características de cada perfil comunicativo e como é possível entrar em sintonia com cada um deles. Confira o vídeo de apresentação dos 4 perfis:

Quer saber mais? Venha tomar um café com a gente e conheça as Soluções ACT de Comunicação.

act_logo (1)

 

 

 

Rua Santa Catarina, 1627 – 16º andar
Lourdes – Belo Horizonte, MG
(31) 3031-5990 / (31) 3889-8877

act@actcomunicação.com.br
https://www.facebook.com/ACTComunicacao

https://www.linkedin.com/company/act-comunica-o
http://www.actcomunicação.com.br

OS 4 PERFIS COMUNICATIVOS: AFÁVEL

17.12.14

Ele é pura emoção! Talvez, por esse motivo a sua assertividade é baixa e a necessidade de colher dados e informações é frequente. É compreensivo. Um bom ouvinte. Tem o poder de motivar equipes, mas pode ser tímido. É conhecido como o “bonzinho”. Estamos falando de pessoas que tem como predominante o perfil comunicativo Afável. Confira um pouco mais sobre esse perfil no vídeo abaixo:

Ficou curioso e quer saber mais sobre os 4 Perfis Comunicativos? As portas da ACT Comunicação estão abertas! Venha tomar um café com a gente e conheça as Soluções ACT de Comunicação.

OS 4 PERFIS COMUNICATIVOS: PRAGMÁTICO

10.12.14

Razão, assertividade e praticidade. Realista e “pé no chão”, muitas vezes é interpretado como grosseiro, por ir direto ao ponto, sem “rodeios”. Conhece alguém assim? Essas são características de pessoas que tem o perfil comunicativo pragmático, predominante. Assista ao vídeo abaixo e confira mais sobre esse perfil:

Quer saber mais sobre os perfis comunicativos?

Esperamos você tomar um café com a gente e conhecer as Soluções ACT de Comunicação.

O USO DA VOZ NO AMBIENTE DE TRABALHO

Business people talking during conference --- Image by © Igor Emmerich/Corbis

Você sabia que o tom da sua voz influencia a sua comunicação nas relações de trabalho? A comunicação no trabalho depende da troca de informações, entendimentos e negociações entre as partes e é uma das principais exigências para conquistar posições de destaque nos planos econômico, político e social.

Quem possui essa habilidade bem desenvolvida consegue transmitirconfiança e credibilidade no discurso, o que repercute diretamente para uma boa imagem profissional.

Estudos recentes comprovam que a comunicação é uma habilidade do ser humano que deve ser treinada e potencializada em termos estratégicos.

Mas como podemos treinar a comunicação?

Confira abaixo 5 dicas e estratégias essenciais para atingir a excelência da Comunicação.

1) A Voz poderosa

Você já parou para refletir o que sua voz transmite para as outras pessoas?

Diferentes tons de voz devem ser utilizados para cada situação. No ambiente familiar, sua voz provavelmente é suave e transmite atenção, carinho e zelo. No ambiente de trabalho, ela deve ser mais grave, precisa e marcada para transmitir credibilidade, persuasão, objetividade e clareza de ideias.

2) A pressa é inimiga da perfeição

Alguns estilos de locução têm como característica o uso da velocidade de fala. Mas, ao se comunicar no seu ambiente profissional, a pressa pode significar desejo de finalizar o diálogo, insegurança, pouco interesse no que diz ou, até mesmo, dúvida.

O ideal é uma velocidade média de fala, com pausas em pontos estratégicos do discurso, demonstrando firmeza e credibilidade.

3) Atenção, foco, ação

Imagine que algumas palavras devem  ser o foco de atenção do seu interlocutor, pois, caso sejam empregadas da mesma maneira ao longo de toda a frase, pode parecer justamente o oposto: que nada é relevante.

Uma das estratégias possíveis de ser treinada é o emprego de ênfase, ou seja, marcar o foco do discurso e dizê-lo de modo diferenciado (variando a velocidade, intensidade, o tom, dentre outros), dependendo do objetivo.

4) Atitude e posicionamento

O corpo também fala, e muito!

Você conhece alguém que tenha uma postura recaída, sorriso fechado, tiques, olhar sempre para baixo e fica como corpo estático? Que impressão essa pessoa transmite?

Uma boa forma de modificar sua atitude e postura comunicativa está em realizar a leitura corporal de pessoas referências em comunicação e fazer as suas anotações, sobre o que cada padrão pode significar, nos diferentes contextos. Em seguida, utilize as estratégias que melhor podem ser aplicadas à sua realidade.

5) A Neurolinguística a favor da sua comunicação

A Programação Neurolinguística (PNL) é uma ferramenta poderosa para o processo de desenvolvimento de nossas habilidades, as quais dependem da capacidade de nos comunicarmos de forma eficaz.

A prática desses conceitos permite o estabelecimento do rapport, ou sintonia com o interlocutor, para atingir o seu canal de comunicação de maneira eficaz e “veloz”.

RELAÇÃO HABILIDADE x BENEFÍCIO

O bom uso das diversas competências comunicativas vão gerar vários benefícios.

Confira:

25.02.15(1)

                         

Aproveite para conhecer nossas soluções personalizadas para quem quer aprender a utilizar a voz e a postura como uma ferramenta de marketing pessoal.

act_logo (1)

 

 

 

 

Rua Santa Catarina, 1627 – 16º andar
Lourdes – Belo Horizonte, MG
(31) 3031-5990 / (31) 3889-8877

act@actcomunicação.com.br

https://www.facebook.com/ACTComunicacao

https://twitter.com/actcomunicacao

https://www.linkedin.com/company/act-comunica-o

www.actcomunicação.com.br

Como usar a técnica de storytelling para as apresentações em público

Storytelling

Sua empresa tem uma história?

Toda organização, desde a sua criação, passa a ter uma identidade, passa a ser parte de uma história. Essa história é construída a partir de um leque de experiências e de visões relacionadas aos acontecimentos diários internos e externos das suas relações. Quando um profissional ligado a essa organização, oferece um produto ou serviço a um cliente, expondo exemplos e narrando histórias, ele está utilizando uma técnica chamada storytelling.  Esta técnica  utiliza as histórias e narrativas como instrumento de comunicação e educação, favorecendo o alcance de resultados.

Mas em que a técnica de storytelling poderia ser útil para apresentação de organizações em tempos modernos? Vivemos em uma sociedade onde a informação é cada vez mais abundante e a realidade é que a atenção das pessoas é algo cada vez mais escasso. Há a impressão de que caminhamos para um ritmo de vida cuja sensação é de que parece impossível acompanhar tudo que acontece em todo o mundo e porque não, a nossa volta.

Comunicação com o storytelling

A modalidade já antiga de contar histórias é uma inovadora forma de comunicação, que é utilizada por diversas organizações e que também pode ser utilizada por qualquer profissional, em diversas situações como: reuniões; conversas pessoais; apresentações em público; negociações ou vendas. O profissional pode envolver seus clientes, sua equipe, seus colaboradores e parceiros, através de uma forma agradável de comunicação. O poder das narrativas e histórias, na comunicação interna e externa, vem se tornando caminho mais eficaz para interagir, motivar, tornar-se próximo, ser empático e praticar a alteridade no mundo corporativo.

Em outras palavras, contar uma boa história é o caminho mais curto para conseguir a atenção de alguém. Embora pareça algo tranquilo e fácil, o dom de criar uma história que realmente atraia a atenção de seus espectadores é um processo complexo. Ele exige um grande investimento de tempo, que já é um elemento cada vez mais escasso em nossa sociedade. Aliás, um dos motivos para o storytelling estar sendo tão utilizado nas organizações é justamente esse. Quanto mais a mídia, as marcas sejam elas menos ou mais conhecidas e até mesmo seus amigos, familiares, lutam por uma fração da sua preciosa atenção, mais seletivo você vai se tornando e, ao que tudo indica, ao final de um tempo, você acabará desenvolvendo a habilidade de olhar somente para aquilo que realmente lhe importa.

Construíndo a história

Diante desta preocupação, a grande chave para a prática de o storytelling dar certo é conseguir utilizar–se de uma história que seja única, real, e acima de tudo, exclusiva capaz de transmitir um posicionamento sólido, que leve à conquista da confiança do espectador fazendo-o se sentir motivado. Nesse sentido nós, seres humanos, somos exímios contadores de histórias há milhares de anos. Em nossa vida diária não há alguém que não consuma histórias de uma forma ou de outra, seja através do cinema, da novela, da literatura ou mesmo no ambiente diário com amigos, colegas, etc. Agimos e nos posicionamos frente a uma determinada situação ou contexto baseados nos valores que adquirimos por aquilo que vemos, ouvimos e vivenciamos. E no caso da storytelling, ela pode ser uma excelente técnica motivacional capaz de aproveitar esse potencial de aproximar as pessoas por meio dos significados e valores que elas compartilham para conquistar sua confiança e mostrá-las o quanto é possível fazer a diferença.

Assim, se soubermos e contarmos uma história realmente boa, os espectadores irão reagir de forma positiva. Já dizia Mário Rosa em “A Síndrome de Aquiles” que “o relato de outra pessoa sobre um fato, pode moldar a imagem que o outro, cria sobre determinado acontecimento, isto porque novos valores criados têm o poder de mudar velhas imagens”. O ato de contar história pode não apenas mudar, mas moldar a percepção de mundo que o outro tem como verdade. Eis o poder da palavra!

Gostou desta dica? Que tal você utilizar esta técnica para a sua próxima apresentação em público? Na ACT você encontra soluções que podem lhe auxiliar a desenvolver um storytelling adequado ao seu negócio. Conheça!

A importância dos gestos na sua comunicação

SilêncioVocê é daquelas pessoas que não sabe o que fazer com as mãos durante uma apresentação? Ou que geralmente se sente mais seguro ao deixá-las guardadinhas no bolso? Ainda existem aqueles que utilizam demais as mãos enquanto falam, não é mesmo? Afinal, qual será o equilíbrio?

Essa é uma queixa constante! Diversas pessoas reclamam sobre este aspecto e estão cobertas de razão, pois as mãos são uma importante ferramenta de comunicação. O não uso ou o uso exagerado pode causar ruído comunicativo e afetar no impacto do seu discurso.

Gestos influenciam o outro

É por meio dos gestos que conseguimos estimular o canal visual do nosso interlocutor e, ao utilizá-los corretamente, aumentamos a chance que ele retenha melhor as informações que estamos transmitindo. Além disso, o uso equilibrado dos gestos favorece na transmissão de segurança e credibilidade. Tendemos a confiar mais em pessoas que utilizam gestos firmes e congruentes com o discurso.

Os gestos geralmente devem acompanhar o seu discurso, ocorrendo de maneira sincrônica com o conteúdo de sua fala. Ao discursar em pé, utilize os gestos na altura da cintura, pois abaixo desta linha eles podem ser constrangedores e acima desta linha podem transmitir uma sensação de autoritarismo.

Tipos de gestos

Basicamente existem 4 tipos de gestos: os emblemáticos, os adaptadores, os reguladores e os ilustradores.

Os gestos emblemáticos são aqueles gestos que substituem a fala, como exemplo, o “jóia”, o “parar”, a “banana” e o de “silêncio”. Estes gestos são determinados culturalmente, por isso devemos entender que nas diferentes culturas eles podem ter representações diversas, como é o caso do “jóia”. O apontar com o polegar para cima, com os quatro outros dedos fechados na palma, aqui no Brasil significa que está tudo certo, já no Japão significa o número 5, na Alemanha significa o número 1, na Europa e Estados Unidos é mais utilizado para pedir carona, já na Austrália e Nigéria, pode ser entendido como um gesto obsceno.

Em uma exposição oral formal devemos evitar o uso excessivo destes gestos, pois eles tornam a sua fala repetitiva e óbvia, tais gestos são utilizados de maneira caricata ao contar uma história ou em interpretações teatrais.

Outro tipo de gestos são os adaptadores e como exemplo temos: o roer as unhas, estalar de dedos, manipular o cabelo, segurar uma caneta e ficar acionando-a sistematicamente ou tampando e destampando, dentre outros.

Os gestos adaptadores devem ser evitados a todo custo durante a fala. Eles são conhecidos como as bengalas da comunicação. Por meio deles demonstramos inconscientemente as nossas inseguranças e fraquezas. Então tome muito cuidado! Por serem inconscientes geralmente não percebemos que estamos realizando tais gestos e acabamos por transmitir ansiedade, insegurança e pouca credibilidade.

A dica é: filme suas apresentações e perceba se realizou algum destes gestos, assim você tornará consciente a ação e poderá reduzir ou até mesmo retirar este mau hábito.

Ainda temos os gestos reguladores e ilustradores que devem ser utilizados ao longo do discurso, pois auxiliam na interação e capacidade de reter as informações.

Ficou alguma dúvida? A ACT pode lhe ajudar! O Coaching em Comunicação, além de desenvolver a fala, trabalha os aspectos gestuais do discurso! Conheça!

Construa o seu Pitch para ganhar atenção do público em minutos

ApresentaçãoSabe aquela situação na qual você tem apenas alguns segundos para conseguir vender seu produto? Por exemplo, em um encontro casual no elevador com uma pessoa importante? Essa chance é única e você não pode perder!

A melhor alternativa para isso e que vem se multiplicando na era dos negócios digitais, que é rápida, simples e objetiva, é chamada de ‘Pitch’.

Você já tem seu Pitch? Para auxiliar, trazemos algumas considerações ao construir um Pitch para vender seu produto/ideias:

  1. Inicie identificando a OPORTUNIDADE. Primeiramente, qual é o problema que o seu produto irá resolver? Qual mercado e necessidades atuais que são carentes  e o que você pode contribuir? Por exemplo: “Temos soluções para os problemas de comunicação que acontecem em empresas de construção civil”, onde você já identifica que atua para um mercado seleto (empresas na área de construção civil) e a oportunidade (problemas de comunicação).
  2. Após o seu cliente concordar que este é de fato um problema, apresente em seguida a SOLUÇÃO. Você deve abordá-la de modo estratégico e objetivo, destacando os diferenciais de sua empresa. Continuando no exemplo anterior: “Por meio de treinamento prático para os líderes, direcionado às necessidades das pessoas e da empresa”. Observe que não foi necessário dizer detalhadamente como funciona, mas já destacou o diferencial ao dizer “prático, customizado e que trabalha com um público selecionado, que será responsável por multiplicar os conceitos por toda empresa: os líderes”.
  3. Neste momento, insira amostras do seu produto, relatando cases, principais clientes que atua no mesmo segmento e os resultados mais significativos alcançados por empresas que confiaram em seu trabalho. É importante que seu cliente tenha dados reais e objetivos sobre o retorno no investimento.
  4. Agora você deve reforçar suas vantagens competitivas. Compare-se com quem tem grande visibilidade no mercado, os diferenciais de sua proposta em relação aos maiores concorrentes na área. “Nossos serviços, a contrário do maior player na área,  são totalmente mensurados, controlados por meio de indicadores e  alinhados com os valores da empresa”.
  5. Somente após este processo construído de aceitação do seu cliente e obtenção de concordância é que  você deve chegar à etapa de apresentação da sua PROPOSTA. Apresente-a de maneira objetiva e envolvente, investindo nos recursos visuais  (não se restrinja ao uso de power points padrões). Deixe claro que você trabalha com soluções que garantem retorno no investimento e que o pagamento de seus serviços será gerado pelos próprios resultados do seu trabalho e benefícios que promoverá para a empresa.

Lembre-se de estar sempre com um cartão de visita em mãos, pois este é o momento de entregá-lo.

Este é um guia inicial para a construção de um Pitch, lembrando que um Pitch efetivo requer muita prática e feedback, para aperfeiçoamento contínuo.

Caso precisar de mais ajuda, procure a ACT. Nossas soluções podem auxiliar você e sua empresa a obterem resultados mais efetivos de assertividade e aceitação do seu interlocutor.

Sucesso e muito treino!

Comunicação para a Copa: base para o sucesso

computer-23873_640O foco estratégico para empresas de turismo para a Copa do Mundo no ano que vem, e pontualmente para a Copa das Confederações em junho, é o turismo receptivo com ênfase na comunicação. Ele se caracteriza pelo conjunto de bens, serviços, infra-estrutura, entre outros atrativos, sempre pronto a atender as expectativas dos indivíduos que adquiriram o produto turístico.

Corresponde à oferta turística, já que se trata da localidade receptora e seus respectivos atrativos, bens e serviços a serem oferecidos aos turistas alí presentes. No turismo a comunicação tem características especiais, pois lida com expectativas, sentimentos e desejos. Viagens são frutos de sonhos, planejamento e alto investimento, tornando o processo comunicacional mais complexo.

O turismo receptivo, para se organizar de modo que seja bem estruturado, deve ter o apoio de três elementos essenciais para que esse planejamento seja executado com sucesso. São eles: relação turismo e governo em harmonia; apoio e investimentos dos empresários; e envolvimento da comunidade local.

A partir da inter-relação desses elementos é que pode nascer um centro receptor competitivo. Nesse centro, além de haver esses três elementos de fundamental importância para a formação do produto turístico, também deve haver outros que devem estar presentes na localidade, como atrativos naturais e histórico/culturais; acessos; marketing; infraestrutura básica e complementar; condições de vida da população local; posicionamento geográfico; entre outros.

Minas Gerais é um dos estados mais completos do Brasil. Pela sua grande extensão territorial, belezas naturais, acervo barroco e excelência culinária,  é possível encontrar destinos e atrativos variados que aliam todos esses prazeres naturais e culturais, que podem proporcionar vivências únicas. Mas ao mesmo tempo, em um país tropical com lugares paradisíacos não é fácil competir com outros destinos nacionais que tem apelos mais comerciais. É necessário portanto colocar a disposição do turista informações que demonstrem toda a beleza e todas as possibilidades encontradas no estado. A agência de turismo é só parte do processo.

E por causa desta característica peculiar é que a comunicação no turismo exige dos profissionais foco nas estratégias e investimento pesado em comunicação. Mais do que divulgar a agência, o destino e roteiro, o profissional humano se torna a matéria prima para a construção de uma comunicação eficaz e o estabelecimento de relacionamentos e a conquista de clientes.

A comunicação além de um bom planejamento tem que estar intimamente ligada a estratégia empresarial, mantendo o foco nos resultados que se espera alcançar. Para isso, a preparação adequada, aliada ao treinamento e capacitação da equipe, se torna fundamental.

Na ACT é possível encontrar variados tipos de serviços para capacitar os profissionais diretamente ligados ao público, como por exemplo, o ACT Quality, serviço destinado a personalizar o contato com o cliente através do alinhamento da cultura organizacional com toda a equipe. Conheças nossas soluções e encontre a que mais a sua empresa necessita!

O espaço da mulher em posições de liderança

Blog 2 MARLembram do velho jargão de que as mulheres estão tomando conta dos negócios? A pouco tempo o comentário costumava soar mais como uma frase de efeito do que uma constatação sincera do avanço das executivas mulheres nas grandes empresas. O fato é que, por mais terreno que tenham ganhado no mundo corporativo nas últimas décadas, as mulheres ainda não alcançaram a predominância dos ternos e gravatas no alto comando das empresas no Brasil e lá fora.

No Brasil, não existem estatísticas precisas a esse respeito. Mas, de uns tempos para cá, no entanto, nota-se uma mudança de tom quando o velho clichê “as mulheres estão tomando conta dos negócios” é repetido. Se fizermos um levantamento pelo mundo, vamos identificar várias mulheres liderando na política, e à frente de grandes grupos empresariais. Dilma Roussef, no Brasil, Angela Merkel, na Alemanha, Cristina Kirchner, na Argentina, além de Hillary Clinton, nos EUA, são exemplos de mulheres em cargos altos em seus países. Uma das maiores empresas de energia do mundo, a Petrobras, por exemplo, é dirigida por uma mulher, a engenheira química, Graça Foster, executiva de carreira na empresa.

A marcha nos últimos anos de um grupo de executivas rumo aos primeiros escalões na hierarquia das grandes empresas no Brasil e no mundo é uma realidade. A paisagem está mudando, muito menos pelos tailleurs, meias finas e sapatos de salto alto usados pelas mulheres, e mais pela capacidade, competência e dedicação, que tem trazido inovação às salas de decisão das corporações, hoje cada vez mais abertas ao estilo feminino de tocar os negócios.

O mês de março é reconhecido mundialmente por celebrar as conquistas econômicas, políticas e sociais das mulheres. Grande parte das iniciativas e discussões sobre gênero tem foco na inclusão e participação feminina nos conselhos de empresas e em cargos de liderança. O presidente da PwC, empresa de Assessoria Tributária e Empresarial e de Auditoria, Fernando Alves, acredita que para alcançar uma mudança sustentável os setores, público e privado, devem também focar no desenvolvimento de talentos femininos no início de carreira para papéis de liderança no futuro.

Muitas companhias no Brasil oferecem possibilidades para que as mulheres se desenvolvam no trabalho. É o caso da Coca-Cola que, desde 2007, conta com uma iniciativa interna global para mulheres, como parte de sua “Visão 2020”, para apoiá-las na conquista de posições de liderança e aumentar a descoberta de talentos femininos. Outra iniciativa fundamental é o Conselho de Liderança das Mulheres (Women’s Leadership Council). A iniciativa se concentra no recrutamento, retenção e desenvolvimento dos talentos femininos. Como resultado desse trabalho, desde 2011 houve um crescimento na representação global de mulheres de nível sênior de 23% para 28%. Além disso, cerca de 50% de seu quadro de funcionários já é composto por mulheres.

E você, mulher? Como tem se preparado para uma carreira de sucesso? A ACT Comunicação está em busca de Mulheres de Negócios que fazem a diferença! Participe desta campanha e concorra a um Dia de Negócios ACT!