ESOCIAL – PARTE I

03.06.15
O eSocial é um projeto do governo federal que unifica o envio de informações dos funcionários da empresa e o cumprimento de suas obrigações trabalhistas, fiscais, de segurança do trabalhador e previdenciárias, incluindo emissão de guias de recolhimento, demonstrações contábeis, folhas de pagamento e movimentação de empregados de forma intuitiva. Continuar lendo

COMO O DESIGN RESPONSIVO VAI AJUDAR SUA EMPRESA A SE DESTACAR NAS BUSCAS DO GOOGLE?

29.04.15

Você já ouviu falar de design responsivo na criação de sites?

Sabe por que ele foi desenvolvido e qual sua importância nos dias de hoje?

O design responsivo é uma nova abordagem na criação de sites, que permite ao usuário visualizar seu site em diversos dispositivos sem prejudicar sua experiência com imagens pequenas ou fora de lugar e diversas barras de rolagem. Continuar lendo

eSocial: Como adequar sua empresa às exigências desse novo sistema?

11.03.15

O eSocial é um projeto do governo federal que unifica, em um único sistema, o envio de informações dos  funcionários da empresa e o cumprimento de suas obrigações trabalhistas e fiscais de forma intuitiva. Ele faz com que toda a fiscalização seja feita de forma eletrônica, agilizando os processos internos, sem alterar em nada a legislação vigente.

Dentre suas diversas vantagens, estão:

– Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do eSocial, possibilitando a automação na transmissão das informações dos empregadores.

– Padronização e integração dos cadastros das pessoas físicas e jurídicas no âmbito dos órgãos participantes do projeto.

– Atendimento a diversos órgãos do governo para o cumprimento de obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias por meio de um único canal.

ADAPTAÇÃO POR PARTE DAS EMPRESAS

Para seguir as exigências do eSocial, as empresas precisam ter seus próprios processos internos totalmente informatizados e padronizados.

Para este fim, pode ser criado, entre outras ferramentas, um portal específico , chamado CSC (Central de Serviços Compartilhados)para organizar e agilizar os processos mais comuns, como admissão, demissão, rescisão, férias, além de poder acompanhar os andamentos desses processos em tempo real.

O conteúdo do portal dever ser específico para cada empresa e pode ser inteiramente customizável e personalizado de acordo com as suas políticas internas. Ex: Se as admissões só puderem ser efetuadas às segundas-feiras, de terça a domingo essa função do portal fica desabilitada).

O PROJETO

Para iniciar a consultoria de um projeto CSC e atender às exigências governamentais, é necessário compreender a estrutura de RH da empresa, as suas políticas internas e como os colaboradores reagem às mudanças. Reconhecendo que toda Tecnologia só funciona se as pessoas se engajarem, é importante conhecer os públicos que irão utilizar o portal, entender seus comportamentos e desenhar uma estratégia que os atenda, como por exemplo, se será mobile ou não e se deverá haver comunidades ou não.

Apenas após esta fase de conversar com as gerências e desenhar um plano de ação é que a tecnologia do portal será implementada.

Tecnologia

Toda a tecnologia envolvida na criação de um portal CSC trabalha a favor do eSocial,  informatizando e controlando melhor os processos do RH, o que ajuda a realizar as tarefas desse departamento nos prazos exigidos pelo eSocial.

O sistema do portal é totalmente personalizado, tanto em termo de design quanto de funcionalidade e apresenta grandes vantagens:

– É 100% centralizado na web (redução de e-mails, telefonemas e documentos em papel)

– Acesso 24 horas em qualquer local

– Integração com todos os departamentos

– Gestão de documentos

– Melhor comunicação interna

– Estrutura para atender às exigências do eSocial

ENGAJAMENTO: A FERRAMENTA PRINCIPAL

Após a implementação do portal, é necessário que os funcionários da empresa saibam que esse novo sistema está sendo implementado e o motivo pelo qual essa mudança está sendo feita. Tudo deve estar alinhado à missão, visão e valores da empresa.

Para isso, são criadas campanhas internas explicando os benefícios que os colaboradores e empresa como um todo terão e como eles serão atingidos para que o projeto ganhe mais força.

TREINAMENTOS E SUPORTE

O próximo passo do processo de implementação do CSC é o treinamento dos funcionários. Eles precisam conhecer  em detalhes esse novo sistema e saber como abrir chamados e interpretar as informações contidas no portal.

São criados treinamentos específicos para os funcionários responsáveis pelo suporte e atendimento do portal,  além dos líderes, que atuarão como multiplicadores da empresa. É realizado um alinhamento detalhado e acompanhamentos práticos no dia-a-dia, para que eles aprendam tudo sobre o CSC e se tornem multiplicadores, treinando suas próprias equipes.

Ao longo da implantação do novo portal, algumas estratégias de treinamento e capacitação são utilizadas de acordo com a demanda. Com isso a criação de um comitê gestor para manutenção da qualidade e melhoria contínua ou a capacitação de usuários.

VENHA DESCOBRIR COMO A ACT PODE OFERECER TODA A ESTRUTURA NECESSÁRIA PARA O SUCESSO DO SEU PROJETO!

act_logo (1)

 

 

 

 

Rua Santa Catarina, 1627 – 16º andar
Lourdes – Belo Horizonte, MG
(31) 3031-5990 / (31) 3889-8877

act@actcomunicação.com.br
https://www.facebook.com/ACTComunicacao                  https://twitter.com/actcomunicacao
https://www.linkedin.com/company/act-comunica-o
www.actcomunicação.com.br

Aprenda a converter os visitantes do seu site em clientes

Muitas empresas ficam tão preocupadas com o número de visitas que seu site recebe que se esquecem do principal: a conversão de visitantes em clientes.
Por isso hoje vamos falar sobre esse tema!

Você sabia que empresas que capricham no design e conteúdo do seu site, usando ferramentas interessantes para interagir com os visitantes, podem aumentar muito as vendas?

Os dados falam alto:

Tudo bem, mas como fazer?

Esta é uma pergunta frequente que ouvimos dos nossos clientes ao implementar a consultoria de comunicação estratégica do seu site! E a nossa resposta é simples:

É preciso estudar a sua empresa, o seu mercado e os seus competidores, para então recomendarmos o que vai engajar o seu cliente!

Vamos começar com algumas dicas básicas:

1. Insira o seu valor do negócio de forma clara e óbvia

Os clientes devem rapidamente compreender as razões de fazer negócio com você.

Imagem A Homero Costa Advogados   é um escritório de advocacia com grande credibilidade no mercado. Eles optaram por facilmente transmitir esta informação para o seu público alvo, mostrando, no topo do site, que são o primeiro escritório da OAB de Minas Gerais.  Além disso, a missão clara na página principal já informa ao visitante os diferenciais dos serviços jurídicos oferecidos.

2. Use imagens que leve seus visitantes a certos comportamentos

Procure usar imagens no site que irão despertar sentimentos nos visitantes, relacionados com os benefícios que eles vão possuir com o seu produto. Isso também é programação neurolinguistica!

Imagem

A churrascaria Porcão, por exemplo, desperta rapidamente pelo site o desejo no visitante de provar a carne e estar entre amigos! Hum, vai dizer que você não ficou com “água na boca”?

3. Mostre quem já provou e gostou!


Clientes tomam uma decisão de compra por se sentirem seguros e confortáveis com o produto que estão escolhendo. Quanto mais caro o produto, mais seguro o cliente precisa se sentir. Contar histórias de sucesso e mostrar depoimentos de clientes felizes com os seus serviços são uma ótima forma de mostrar confiança.

Imagem

A Audiológika, por exemplo, é uma empresa que presta consultoria em SIPATs e programas de saúde do trabalhador. O site informa sobre novos cases de atuação da empresa, gerando tranquilidade no potencial cliente que deseja adquirir os serviços.

4. Use conteúdos que promovam a ação (“call to action”) sempre!

Acreditem ou não, inserir uma chamada com o texto “INICIE HOJE” ao invés de “VEJA NOSSOS PLANOS” aumenta a conversão dos clientes em 252%.

O objetivo da conversão do site é provocar o interesse e a facilidade para o visitante dar um próximo passo até chegar à aquisição do serviço ou produto.

Imagem  Imagem

A Arte Brasil por exemplo, ao apresentar as formas de patrocínio dos projetos culturais, bem como seu maior patrocinador existente, já possibilita que a pessoa interessada, ao visitar o site, possa facilmente se cadastrar para também apoiar os projetos culturais da empresa.

5. Reconheça as áreas fortes e fracas para o visitante

Imagem

O diagrama de Gutenberg mapeia a gravidade da leitura, ou seja, o hábito do leitor de ler da esquerda para a direita e de cima para baixo. A página pode ser dividida em quatro quadrantes, com uma área de visibilidade primária, uma secundária, uma área fraca para leitura e uma área forte para término da leitura e tomada da decisão.

Imagem

A Portela e Lima Advogados, por exemplo, ao dar as boas vindas aos visitantes e informar melhor sobre a empresa, deseja reforçar a atuação forte em shopping centers e grandes construtoras. Para tal, utilizou o quadrante direito inferior como ponto forte de leitura e tomada de decisão.

Enfim, estas são apenas algumas das abordagens que utilizamos ao criar um site novo para nossos clientes. E tem ainda quem diga que não é necessário planejar estrategicamente para a construção de um site? Se você deseja algo que funcione como uma vitrine para transformar visitantes em clientes, chegou a hora de repensar e fazer bonito!

Além disso, instale uma ferramenta de mensuração dos visitantes e aproveite para entender tudo dos seus comportamentos!

Se você quer mais alguma dica para o seu site ou deseja que te ajudemos na avaliação dos itens indicados, entre em contato conosco e conheça mais do ACT DIGITAL.

Como leitura complementar, indicamos o infográfico sobre como converter clientes. Vale a pena conferir!

Sites dinâmicos aumentam o sucesso do seu negócio

SiteConteúdo é o rei do marketing, já diziam as grandes marcas! Em pesquisa realizada pelo Conselho de Conteúdo Personalizado dos USA, foi levantado que 78% das pessoas acreditam que empresas que oferecem um conteúdo claro demonstram estar mais interessadas em construir melhores relações com os clientes, e 61% dos clientes têm uma tendência a comprar mais destas empresas. Espera aí! Mas algo tão simples pode fazer uma empresa gerar mais vendas?

Isso mesmo! Atualmente, os conteúdos são apresentados ao mercado e clientes de diferentes formas: intranet, site, newsletters, mídias sociais, Blog, galeria de fotos ou vídeos. E com estas variadas possibilidades para engajar consumidores com a sua marca as empresas têm buscado sites dinâmicos que possibilitem a integração de todos estes canais de compartilhamento de informações em um único local.

O site como canal para integrar colaboradores e clientes

Integrar colaboradores e clientes é o principal benefício dos principais Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo – CMS do inglês Content Management System.

De acordo com a whatcms.org, um CMS é um software, com base de dados na internet (acessível em qualquer lugar ligado à rede), que pode ser usado para gerenciar, organizar e compartilhar textos, imagens, links e muitos outros tipos de dados. Este tipo de site tem se tornado essencial para as estratégias de marketing atual e tem estado cada vez mais acessível financeiramente às pequenas e médias empresas.

Como escolher o software para hospedar o seu site?

Atualmente há vários sistemas de gerenciamento de conteúdo, o Readyportal, por exemplo, software lançado nos EUA, e importando pela ACT para o Brasil, permite que os clientes-empresas mantenham o site corporativo e a intranet alinhados e atualizados em segundos.

ReadyportalUtilizados por grandes empresas em todo o mundo com diferentes áreas de atuação, como cultura, direito e comunicação, alguns benéficos são próprios do Readyportal como:

  1. Através dele a empresa pode começar com um portal com poucas ferramentas e inserir novas funcionalidades à medida que o site crescer e precisar engajar ainda mais os clientes;
  2. A partir do momento que a empresa adquiriu uma ferramenta para o seu site, como a criação de formulários ou galerias, ela poderá ter acesso à criação das mesmas ferramentas múltiplas vezes, sem custo adicional;
  3. A empresa pode escolher diferentes formas de comunicar com o seu cliente, por meio do seu portal corporativo. Ela pode, por exemplo, cadastrar a newsletter e a lista de contatos da empresa no site e automaticamente enviar o email marketing periódico; ou inserir uma caixa do Twitter ou Facebook na página principal, que atualize automaticamente; ou ainda incluir arquivos para download no site, como e-books e portfólios, para que o leitor conheça mais da empresa;
  4. Qualquer design pode ser implementado no CMS Readyportal, sendo que novas páginas no site podem ser criadas pela própria empresa a qualquer momento sem custo adicional;
  5. Podem ainda ser criados microssites em diferentes línguas ou personalizados para cada cliente para postagem de documentos confidenciais;
  6. Pessoas que não são especialistas em gerenciamento de sites com as senhas específicas, podem gerenciar o site sem nenhuma dificuldade;
  7. O custo deste software chega a ser 40 a 60% mais barato do que outros CMS.

O cliente Mauro Maya, CEO da Arte Brasil, utiliza o software desde 2012 e já está adquirindo a sua segunda licença para outro projeto. Ele relata a sua satisfação em seu depoimento: “Desde o início da implementação do nosso novo portal visualizo os projetos da Arte Brasil atingindo cada vez mais um número maior de pessoas e novas oportunidades de negócios”.

E você, como está fazendo para que o conteúdo produzido pela sua empresa seja parte da sua estratégia comercial? Chegou a hora de usar a internet a seu favor! Conheça mais sobre o ACT DIGITAL, consultoria de sites e indicação de softwares dinâmicos. Será um prazer auxiliá-lo!