O INBOUND MARKETING E SUA EFICÁCIA NA JORNADA DO CLIENTE

27.01.15

O que mais dá resultado em Marketing Digital neste ano?

Se você nos questionar isso, a resposta é simplista: não tem uma estratégia única que funciona, mas sim, o conjunto! A integração dos canais online é o que permite os melhores resultados. Não sendo mais possível pensar em somente manter as redes sociais, ou pagar anúncios no Google, ou lançar um novo site. Cumpre entendermos amplamente a chamada Jornada do Cliente, para compreender seus interesses e gatilhos de venda.

 

O que é Inbound Marketing?

A partir deste conceito de integração, surge o Inbound Marketing, ou Marketing de Atração (se traduzido para o português), é uma metodologia em franca expansão para conquista de presença digital, resultados de vendas e de relacionamento com os clientes. Ele é fundamentado basicamente em 4 macro etapas: “Atração”, “Conversão”, “Fechamento” e “Fidelização (ou Encantamento)”.

O primeiro objetivo do inbound é, portanto, atrair visitantes para o seu site e/ou blog e pode-se dizer que o ciclo fica completo, se finalizar com o encantamento do cliente, que, por sua vez, se torna um embaixador da sua marca, gerando novas oportunidades de negócio.

Para que esses clientes se tornem, ao final do processo, divulgadores espontâneos da sua empresa, o inbound utiliza múltiplos canais de comunicação e estratégias, que devem atuar de forma integrada. O ponto de partida está na forma de divulgação de um produto ou serviço, que para ser eficaz, deve apresentar conteúdos relevantes e de qualidade, para despertar o interesse do público-alvo, atraí-lo e encantá-lo. Links patrocinados e campanhas pagas podem apoiá-lo muito para o propósito inicial de atração, desde que seja construída uma estratégia a partir de estudos do seu público, das palavras-chave relevantes para o seu negócio e definição das personas.

Hoje, 60% da compra acontece antes que o consumidor chegue até a equipe de vendas. Isso significa que quando ele se interessa pelo seu produto, ele já leu e pesquisou todas as informações necessárias, já sabendo dos benefícios e desvantagens de sua solução, em relação aos seus concorrentes.

 

# Benefícios do Inbound Marketing:

Custa menos que o marketing tradicional e fornece, objetivamente qual o retorno obtido por cada canal.

– Aumenta as chances de se conseguir novos clientes, a partir da atração para os seus canais online.

Fideliza clientes antigos, possibilitando retomar e manter um relacionamento.

– Seus prospects estarão mais preparados e maduros para receberem um contato comercial, a partir da nutrição dos leads com materiais atrativos.

Reduz o custo de aquisição de clientes (também conhecido por CAC). Ou seja, se você se ampara no Inbound Marketing para divulgar efetivamente seus serviços, consegue escalar com muito mais facilidade e menor custo, do que investindo na contratação de uma equipe comercial.

– Traz relatórios detalhados sobre acessos e comportamento de clientes, na jornada de compra, por canal investido, permitindo o direcionamento de toda estratégia.

 

# Canais de comunicação

Uma campanha de marketing integrado tem como ponto central a criação e conexão dos canais de comunicação. Ao acompanhar sua marca no meio digital, seu cliente deve transitar de forma fluida entre esses meios.

Ao acessar um conteúdos nas suas redes sociais, o visitante será direcionado para o seu site, de lá para o seu blog, depois ele é convidado a baixar um ebook, receberá contatos por newsletter e assim por diante.

Dessa forma, seu nome ficará mais tempo na cabeça do cliente.

O Inbound Marketing se baseia em alguns pontos-chave:

1 – Conteúdo + Criação + Distribuição: São criados conteúdos específicos que atinjam as necessidades do público alvo. Esse conteúdo é amplamente divulgado em todos os canais de comunicação da empresa, como isca para um relacionamento mais duradouro. Para baixar o conteúdo rico, o prospect precisa disponibilizar seus contatos para a sua empresa (para que possa ter mais dados sobre o mesmo, como: e-mail, cargo, segmento, dentre outros que forem relevantes para o seu comercial agir!).

2 – Ciclo de conversão: Seus clientes não se tornam divulgadores da sua marca da noite para o dia. Eles começam sem conhecer sua empresa, depois se tornam visitantes, contatos, clientes e, por fim, divulgadores.

3 – Personalização: Não existe uma campanha padrão de marketing integrado. Tudo é pensado de acordo com o perfil do público a ser atingido. Quanto mais conhecermos o público, mais poderemos personalizar a campanha.

4 – Multicanais: Temos pessoas que acessam mais ou menos cada tipo de mídia (sites, blogs e redes sociais). Por isso, esse tipo de campanha envolve todos esses canais, para conseguir atingir as pessoas onde quer que elas estejam.

5 – Integração – Quando conseguimos alinhar os conteúdos em todos os canais, a campanha funciona como uma engrenagem, de forma harmoniosa e fluida, permitindo a publicação do conteúdo certo, no lugar e hora certos, para a pessoa certa.

 

# Aumente seu lucro

ACT COMUNICAÇÃO é uma empresa especializada em Marketing Digital e em Consultoria de Pessoas, apoiando sua empresa na conquista de resultados em todo o seu funil de vendas, pronta para oferecer soluções personalizadas e únicas para cada tipo de empresa, tornando a sua comunicação mais ágil e direcionada ao público certo.

Venha tomar uma café conosco e descobrir onde sua empresa pode chegar.

 

 

Como o seu Escritório de Advocacia utiliza o e-mail marketing para se relacionar com os clientes?

img-etapas-01Grande parte dos escritórios de advocacia já reconheceram os benefícios de enviar e-mail marketing periódico aos seus clientes. Encaminham newsletters, boletins jurídicos, comunicados e alertas para clientes e prospects, na intenção de mantê-los atualizados sobre as publicações da equipe e diferenciais do mercado jurídico.

Uma pesquisa realizada pelo FDJUR/GEJUR, aponta que 40% dos gestores jurídicos pesquisados avaliam e selecionam um escritório de advocacia pela sua atuação na internet e redes sociais. Esse dado nos revela como os clientes da esfera jurídica já estão buscando informações sobre o negócio, antes mesmo de fazerem um contato comercial ou manifestarem intenção de compra. Continuar lendo

Mídias Sociais para Escritórios de Advocacia

Como consultores de Marketing Jurídico para escritórios de advocacia, escutamos muito dos nossos clientes o questionamento se eles deveriam ou não usar as mídias sociais para a sua empresa. A ACT vem trazer alguma razões e recomendações para você dizer SIM!

Os grandes clientes já estão nas Mídias Sociais

Uma pesquisa recente realizada pela GEJUR (Gestão Jurídica Empresarial), em parceria com o FDJUR (Fórum de Departamentos Jurídicos para empresas), buscou analisar quais os fatores que influenciam o gestor jurídico (principal cliente/conector das grandes empresas com os escritórios de advocacia) a identificar e selecionar um escritório na prestação de serviços jurídicos. O estudo revela respostas bem interessantes relacionadas ao marketing digital. O envio de informativos (agora mais fortes no formato de email marketing) é indicado em 54.4%, o site do escritório em 49.6%, ferramentas de busca na internet em 42% e redes sociais em 39.6%. Todos esses, vindo, antes mesmo, das tradicionais brochuras do escritório. Não é este um dado bem diferente do que se via no âmbito jurídico há anos atrás? Veja o comparativo abaixo e leia mais.

Sendo assim, o Marketing Jurídico se tornou uma relevante ferramenta para repercutir no escritório de advocacia a imagem de ter autoridade no assunto.

Advocacia

Os grandes competidores já estão nas Mídias Sociais

De acordo com Adrian Dayton, advogado e autor do livro: Mídias Sociais para Advogados, todas as 100 firmas do AMLAW (ranking das 100 maiores empresas de advocacia dos Estados Unidos, com base no faturamento), possuem contas no Twitter. Ele ressalta que se uma empresa de advocacia não se comunica estrategicamente via mídias sociais, ela corre o risco de transmitir para os seus clientes (especialmente B2B – pessoas jurídicas) uma falta de engajamento com esses e podem estar perdendo a oportunidade de favorecer novos negócios, por meio das relações online. Para ler mais.

O que um escritório de advocacia pode fazer nas Mídias Sociais?

Buscar qualidade nos conteúdos ao invés de volume de informações. Uma empresa de advocacia deve ter uma estratégia focada e integrada com os valores do negócios. É preciso pensar, primeiramente, nos objetivos e público alvo que se deseja atingir com a comunicação via mídias. Se precisa de apoio para aprender a mapear suas personas, acesse este ebook que pode te ajudar!

No Twitter, por exemplo, o escritório deve se posicionar como um líder de conhecimento no mercado, mostrando a sua expertise e gerando novos negócios e parcerias, a partir de conversas estratégicas.

No Facebook, as empresas podem aproveitar para conectar de uma forma mais calorosa com amigos e parceiros da empresa, potencializando a divulgação de dados relevantes com pessoas que já acreditam no escritório de advocacia e que podem se tornar embaixadores da marca. Outra recomendação são os anúncios no Facebook, que são uma ótima estratégia para selecionar o público alvo que se deseja (confira post completo).

No Blog ou na página de notícias do site, a empresa deve convidar os profissionais especializados para escrever sobre temas atuais e de relevância para os clientes, para que estes possam sentir confiança na área de atuação e se interessarem por buscar a empresa. Criar informativos online a serem enviados aos potenciais clientes são uma forma de lembrá-los sobre o know-how e a autoridade que a empresa possui naquela área jurídica.

No LinkedIn, as empresas podem estabelecer uma presença firme, tendo cada advogado e parceiro conectado à página da empresa, o que garante mais respaldo a esta. Além disso, podem se conectar com grupos relacionados aos setores econômicos de atuação para auxiliar outras empresas com o conhecimento que possuem, gerando uma porta aberta para a busca pela parceria e relacionamento com influenciadores.

Independente da rede social que você escolher, lembre-se de fazer um plano de ação, que deve apoiá-lo na estratégia das postagens (eleição dos melhores horários, estudos dos posts que geram maior engajamento, realização de uma linha editorial de conteúdos, bem como, mensurar o retorno no investimento (ROI) que cada canal gera). Ou seja, quanto de fato sua atuação online tem repercutido favoravelmente nos seus resultados comerciais e de autoridade da marca e branding.

 

Quer conhecer o nosso trabalho de Marketing Jurídico ou precisa de ajuda para implementar as suas redes sociais, confira também: 

 

 

E também, Fale conosco!

ESOCIAL – PARTE I

03.06.15
O eSocial é um projeto do governo federal que unifica o envio de informações dos funcionários da empresa e o cumprimento de suas obrigações trabalhistas, fiscais, de segurança do trabalhador e previdenciárias, incluindo emissão de guias de recolhimento, demonstrações contábeis, folhas de pagamento e movimentação de empregados de forma intuitiva. Continuar lendo